Tag Archives: Figurino

Mais um figurino: Amor à Flor da Pele

3 jun

Este é um dos figurinos mais emocionantes do cinema. Alguém com olhar menos atento poderá dizer que se trata do mesmo vestido em padronagens diferentes. E é mesmo, um lindo “cheongsam”, repetido 46 vezes para ser mais exato. Tudo é muito sutil e com um clima nouvelle vague irresistível.

Vale contextualizar que Wong Kar Wai faz parte do movimento conhecido como Segunda Nova Onda do cinema de Hong Kong, que tem como uma de suas principais características sublinhar a identidade de um país com muitas “caras”. Já foi dominada pela Grã Bretanha, hoje é administrada pela China, em uma geopolítica bastante confusa (uma ilha capitalista e bem sucedida em um país comunista radical).

amor1

Vemos na tela um país dividido entre a tradição chinesa e o consumismo e modernidade britânica, além de uma grande incerteza em relação ao futuro. E é assim que encontramos a protagonista, Li-Zhen, nos anos 60, uma Jackie O. de olhos puxados. O requinte do figurino está nessa sutil observação da influência ocidental em Hong Kong, da mulher que troca freneticamente de roupa na impossibilidade (ou medo) de mudar de vida. Estampas modernas sobre um modelo tradicional sedutor, mas asfixiante, justo, rígido, de gola alta. O vermelho forte a marcar sua perturbação; o verde, o fim da encenação, entre outros simbolismos — como o chinelo, quando “a outra” toma o lugar  da esposa; a bolsa e a gravata como indícios da traição.

O nome do cara: William Chang! Responsável pela produção, edição e por esse figurino lindo de doer — e nesse caso não é apenas força de expressão.

O Baile, Ettore Scola

31 maio

Madrugada “faringítica” e insone, revi “O Baile” (Le Bal, 1983), de Ettore Scola. Sem diálogos, o filme tem apenas um único cenário: um grande salão de dança.  Nesse imenso baile, se passa a história da França, da década de 30 ao fim dos 70, por meio de gestos, músicas e roupas (Ezio Altieri e Françoise Tournafond são os responsáveis pelo figurino). Estão lá a Segunda Guerra, a explosão do rock, os movimentos dos anos 60, a discoteca… e a atemporal busca por um par.

Não sei se foi lançado em DVD, mas quem se interessar é só arriscar na madrugada de terça pra quarta, no Telecine Cult.