O milagre

5 nov

marcelo.jpgEis que em pleno feriado de Finados, padre Marcelo Rossi conseguiu promover o milagre da ressurreição em seu Show da Vida, no autódromo de Interlagos (SP). Duvida? O site do padre informa que diversos artistas subiram ao palco: Altemar Dutra, Silvio Brito, Benito de Paula, Belo, Maurício Manieri, Paulo Ricardo e KLB, entre outros.

* * * Uma coisa que realmente faz falta em Fortaleza:

Uma BOA livraria. Por favor, não me fale da Siciliano. Não depois de um passeio de mais de três horas pela Livraria Cultura de Recife. Não depois de conhecer a Livraria da Travessa no Rio. Não depois de me encantar com a El Ateneo em Buenos Aires… Não, não, não.

* * * Dois lugares para se conhecer:

Para roupas: Jô-Iola. O espaço é pequeno, mas aconchegante. Semelhante a um quarto bem decorado, o ambiente tem um perfume particular (a fragrância da marca, em mais um caso de marketing olfativo) e as vendedoras são super gentis. Mas nada disso é paliativo para disfarçar o essencial. A loja vende roupas lindas, com informação de moda quentinha da Europa e adaptada ao nosso colorido e frescor. Sem malharia fácil, muitos jeans e tecidos planos em modelagens inteligentes e bem cortadas. O melhor: não é caro.

Para sushi: Nobi Nori. Do lado de fora, já chama atenção pela decoração minimalista e ousada para os padrões locais.  Dentro, o preto explode em cores vibrantes, com perdomínio do vermelho. Mangá, anime, video game… É um Japão contemporâneo, Harujuku. A música ambiente é ambiente mesmo, dá para conversar à vontade sem precisar subir a voz um tom sequer. Os sushis vêm em combinações diferentes do usual, até com omelete. Mas não se assuste: nossos tradicionais ebi, shake e hots em geral continuam lá.

4 Respostas to “O milagre”

  1. Gabs novembro 5, 2007 às 11:34 am #

    Complementando, a Livraria Cultura em Recife tem, ainda, o melhor chocolate quente que já provei na vida. O que me traz a conclusão de que, além de boas livrarias, padecemos da carência de bons cafés-em-livrarias.

    Falando em café em livraria, em BH tem uma que esqueci o nome, e que fica na Cristóvão Colombo, que tem um ótimo brunch aos domingos. A livraria mesmo não é lá de uma variedade grande, mas tomar café da manhã ouvindo um duo de jazz, podendo repetir e pagando baratinho compensa.

    Aliás, falei em música ao vivo e lembrei do café que tem no Modern Sound, no Rio. Uma loja daquelas por aqui e meu orçamento estaria totalmente comprometido.

  2. Jacqueline novembro 6, 2007 às 7:30 pm #

    Eu só compro livro pela internet mesmo, porque eu sou é moderna!
    ehehee

    Esse japonês é ali perto do Del Paseo, todo preto? Só pra saber mesmo :)

  3. Lucy novembro 14, 2007 às 9:00 pm #

    êba, conheço TODAS as livrarias citadas no post! iééé.

    e eu achei o sushi pretinho bonito, mas naquela rua é meio descontextualizado, né. as casinhas tão brancas, tão simples, e o pretão se ergue… não sei. mas me contaram que dentro é bem bonito mesmo!

  4. Lid novembro 22, 2007 às 2:03 pm #

    pois é, menina, depois que passei horas nos 3 andares da Livraria Cultura de São Paulo… A Siciliano daqui é um livraria de interior… rs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: